domingo, 1 de março de 2015

NO ENSINO MÉDIO, SERGIPE É O PIOR DO PAÍS


"Bem-vindo ao inferno". Com esta frase, o secretário de Estado da Educação (Seed), professor Jorge Carvalho, deixou claro ao novo diretor da DRE-05, Manoel Messias Alves de Almeida, que ele tem uma árdua e difícil missão pela frente: unir forças para que o sistema estadual de Educação de Sergipe deixe de ser destaque negativo nas estatísticas do Ministério da Educação (MEC). Porém, acenou com mudanças profundas ante a criação de uma ‘Rede de Compartilhamento'.

Continue lendo, clique aqui.

"Não fui colocado na Seed pelo governador Jackson Barreto para enganar os jovens, pais, professores e a sociedade sergipana. O Estado deve exercer com plenitude a política de educação, mas, para isso, vamos precisar da colaboração de todos. Vamos compartilhar responsabilidades; assumir compromissos e mudar urgentemente o atual quadro, que não é nada agradável para nós educadores", disse o secretário.

Ao discursar na última sexta-feira, 27, durante a solenidade de posse do professor Manoel Messias de Almeida, na DR 05, em Dores, o secretário apresentou dados que comprovam que o ensino das redes públicas estadual, municipal e particular de ensino, apresentam índices baixos no Ideb.

Ao apresentar números do último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o secretário informou que Sergipe aparece na penúltima colocação nacional relacionada ao ensino fundamental, ganhando apenas para o estado de Alagoas, enquanto que no ensino médio, Sergipe é o pior do país.

Também ruim nas escolas privadas

"Não fiquem pensando que o nosso ensino da Rede Particular vai bem; muito pelo contrário. A exemplo das redes públicas estadual e municipais, precisa melhorar os índices apresentados no Ideb", disse.        

Segundo ele, o ensino fundamental ofertado pela rede privada em Sergipe, tem o segundo pior índice nacional, quanto que no ensino médio, aparece na última colocação. "É hora de colocar em prática ações objetivas, para que possamos sair deste quadro vergonhoso", acrescentou.

por SEED/SE, ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo/a, agradecemos pela sua visita e comentário.