quarta-feira, 6 de agosto de 2014

NA GESTÃO PÚBLICA NÃO EXISTE ESPAÇO PARA AMADORISMO


Créditos: Divulgação
Na gestão pública não existe espaço para amadorismo. A partir dessa afirmação, faço minha analise da audiência pública (Orçamento Anual) realizada ontem (05/08) pela Prefeitura de Canindé de São Francisco. 

Muito foi dito e repetido sobre a redução do ICMS da CHESF para o ano de 2015. Ora, a sociedade canindeense quer soluções e não problemas. Então vamos ao que interessa.



Valdir Inácio
Formado em Gestão Pública

CORTAR NA PRÓPRIA CARNE  

Não basta o gestor/prefeito pedir para a sociedade ajuda nesse momento de “crise”. Mas, cabe ao mesmo dá o exemplo cortando gastos na prefeitura. Não se justifica em um Município com quase 27 mil habitantes um total de 20 órgãos diretos (12 secretarias; 7 coordenadorias com status de secretarias e 1 vice-prefeitura), e 443 cargos comissionados (Lei Complementar nº 01 de janeiro de 2013). 
Adicionar legenda


Se de fato o prefeito, Heleno Silva, tiver coragem de fazer o que a Gestão Pública espera de cada gestor, a eficiência. O mesmo precisa enviar em caráter de urgência para a Câmara de Vereadores um Projeto de Lei para Reorganizar a Estrutura Administrativa. Onde, nesse projeto o gestor mantenha no máximo 8 órgãos diretos (secretarias) e um percentual 3% da quantidade de efetivos do Município. Assim, a prefeitura ficará enxuta e os serviços públicos necessários não serão afetados, pelo contrário, sobrará dinheiro para investir em outras áreas da administração. 

É importante ressaltar que existem outras medidas que podem ser colocadas em prática pelas secretarias que permanecer na ativa para reduzir gastos. Isto é, bastar pensar, estudar e planejar as diversas possibilidades existentes para fazer de Canindé de São Francisco o melhor lugar para se viver. . 

Enfim, na Gestão Pública não é admitido amadorismo. Dessa forma, cabe ao prefeito Heleno Silva, primeiro dá o seu exemplo organizando a Prefeitura e as finanças do Município. Para depois reconquistar a simpatia e o respeito do povo canindeense. 




Outras informações importantes e que embasam o que nos propomos acima

ATUAL ESTRUTURA ADMINISTRATIVA

20 órgãos diretos (12 secretarias; 7 coordenadorias com status de secretaria e 1 vice-prefeitura) – Secretarias de: Finanças; Administração; Bem-Estar Social; Agricultura; Educação; Esportes; Obras e Serviços Públicos; Saúde; Cultura; Turismo; Água e do Meio Ambiente; Trabalho e do Desenvolvimento; Planejamento. E, mais 8 de apoio e assessoramento – com status de secretaria: Procuradoria-Geral; Controladoria-Geral; Coordenadoria de Licitação e Contratos da Administração; Coordenadoria de Articulação Política e Assuntos Parlamentares; Coordenadoria de Transportes; Coordenadoria de Comunicação; Vice-Prefeitura. Totalizando 443 cargos comissionados. 

NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA (O QUE CANINDÉ NECESSITA) 

8 Órgãos Diretos – secretarias:
  1. Secretaria da Educação e Cultura
  2. Secretaria da Saúde 
  3. Secretaria de Bem Estar Social e do Trabalho
  4. Secretaria de Esporte, Turismo e Evento 
  5. Secretaria da Administração e Finanças
  6. Secretaria de Planejamento, Obras e Serviços Urbanos
  7. Secretaria de Governo
  8.  Secretaria da Agricultura e do Meio Ambiente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo/a, agradecemos pela sua visita e comentário.