quinta-feira, 17 de julho de 2014

Eleições: Não vote em candidato ficha suja ou que tenha processo sendo julgado

SERGIPE, Canindé - O voto é a principal arma do cidadão. Uma vez que a cada quatro anos o eleitor tem a única chance de confirmar ou desaprovar a forma como o político conduziu seu mandato na vida pública. A seguir apresentamos um ótimo artigo que orienta o cidadão a tomar as devidas precauções na hora de escolher em quem vai depositar o futuro da sociedade. Vale apena continuar a leitura. 

Durante esse período eleitoral estaremos escrevendo sobre o tema política de forma mais detalhada. Nosso objetivo é policiar cada vez mais o eleitor para que o mesmo saiba que não podemos apenas assinar uma procuração em branco e repassá-la ao político, mas sim, devemos conhecer o perfil e se debruçar na vida pregressa do candidato que deseja ser o nosso representante. Então, fiquemos bem atentos na hora de escolher o futuro do nosso país, pois não podemos escolher deputados, senadores, governadores e presidentes que não tenham compromisso com o que diz. 

por Valdir Inácio
Graduado em Gestão Pública


É muito comum ouvirmos que todos os políticos são iguais e que o voto é apenas uma obrigação. Muitas pessoas não conhecem o poder do voto e o significado que a política tem em suas vidas.

Importância do voto

Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania. Possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas. Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida. Sem contar que são os políticos os gerenciadores dos impostos que nós pagamos. Desta forma, precisamos dar mais valor a política e acompanharmos com atenção e critério tudo que ocorre em nossa cidade, estado e país.
O voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente. Devemos votar em políticos com um passado limpo e com propostas voltadas para a melhoria de vida da coletividade.

Como votar consciente

Em primeiro lugar temos que aceitar a ideia de que os políticos não são todos iguais. Existem políticos corruptos e incompetentes, porém muitos são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem. Mas como identificar um bom político? É importante acompanhar os noticiários, com atenção e critério, para saber o que nosso representante anda fazendo. Pode-se ligar ou enviar e-mails perguntando ou sugerindo ideias para o seu representante. Caso verifiquemos que aquele político ou governante fez um bom trabalho e não se envolveu em coisas erradas, vale a pena repetir o voto. A cobrança também é um direito que o eleitor tem dentro de um sistema democrático.

Durante a campanha eleitoral

Nesta época é difícil tomar uma decisão, pois os programas eleitorais nas emissoras de rádio e tv parecem ser todos iguais. Procure entender os projetos e ideias do candidato que você pretende votar. Será que há recursos disponíveis para que ele execute aquele projeto, caso chegue ao poder? Nos mandatos anteriores ele cumpriu o que prometeu? O partido político que ele pertence merece seu voto? Estes questionamentos ajudam muito na hora de escolher seu candidato. 

Como vimos, votar conscientemente dá um pouco de trabalho, porém os resultados são positivos. O voto, numa democracia, é uma conquista do povo e deve ser usado com critério e responsabilidade. Votar em qualquer um pode ter conseqüências negativas sérias no futuro, sendo que depois é tarde para o arrependimento.

Fonte: Sua Pesquisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo/a, agradecemos pela sua visita e comentário.