terça-feira, 3 de junho de 2014

Localizado no Rio de Janeiro, IBC vai gerar imagens do Mundial para cerca de 3 bilhões de pessoas. Infraestrutura de banda larga vai prover internet de baixo custo para a população após evento

Getty Images#O IBC recebe imagens ao vivo de todos os jogos da Copa nas 12 cidades-sede. Estrutura tem 17 estúdios de TV de até 400 metros quadrados
Getty Images

SERGIPE, Canindé A FIFA inaugurou (2/06) o Centro Internacional de Transmissão (IBC, na sigla em inglês) no Rio de Janeiro. A estrutura, com 55 mil metros quadrados, foi montada no Riocentro e funcionará como uma central que fornecerá imagens para 86 detentores de direitos de mídia (de 41 países) – todos com estrutura individual no local – e mais de 160 redes de TV licenciadas para a Copa do Mundo.

por Portal da Copa, da redação

“Há seleções chegando e agora o IBC começa a funcionar. Para quem duvidava, a Copa do Mundo já começou”, afirmou o secretério-geral da FIFA, Jérôme Valcke. Mais de 15 mil jornalistas foram credenciados para trabalhar no Mundial. “Estamos atendendo um número recorde de empresas de mídia. Durante um mês, teremos aqui o maior estúdio de televisão do mundo. Para a televisão, a conectividade é o mais importante, por isso gostaria de agradecer ao governo brasileiro pelo apoio”, disse o diretor da FIFA TV, Nicklas Ericsen.

O IBC recebe imagens ao vivo, enviadas pela produção da FIFA TV, de todos os jogos da Copa do Mundo nas 12 cidades-sede brasileiras – há 34 câmeras em cada arena. No IBC há 17 estúdios de até 400 metros quadrados e foram montados 350 monitores HD de 40 polegadas, além de um parque de antenas de 6 mil metros quadrados – uma estrutura que levou cinco meses para ser construída.

"A importância do IBC é fazer com que meia população do planeta, cerca de três bilhões de pessoas, tenha condições de assistir à Copa do Mundo mesmo sem estar aqui no Brasil. Foi um grande esforço que nos permitiu conectar por meio de fibra ótica a região amazônica do Brasil no programa federal de banda larga, integrando aquela região pela primeira vez. Esse é um grande legado da Copa no Brasil”, afirmou o secretário-executivo do Ministério dos Esportes, Luís Fernandes.

O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Genildo Lins, explicou que toda a infraestrutura do IBC será utilizada após a Copa para prover internet banda larga para a população que hoje ainda não tem acesso. “Para cá convergirão todas as imagens captadas nos estádios e a transmissão é feita por uma empresa estatal federal, a Telebras. Ao término da Copa, a capacidade oferecida será revertida para a população, para oferecer internet banda larga de baixo custo. 

O primeiro detentor de direitos de mídia a utilizar as instalações chegou no dia 12 de maio ao IBC, que estará totalmente operacionalizado a partir desta terça-feira (03.06). A FIFA espera que o centro faça a transmissão de cerca de 5 mil horas de programação.

“Teremos uma acolhida certamente incomparável e esperamos que todos se sintam em casa na cidade mais bonita do mundo”, afirmou o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. O governador do estado, Luiz Fernando Pezão, e o diretor executivo do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Trade, também participaram da cerimônia de inauguração.

Números do IBC

Espaço interno bruto: 55 mil metros quadrados
Centro de produção: 2.620 metros quadrados
Maior área unilateral: 2.250 metros quadrados
Menor área unilateral: 22 metros quadrados
Estúdios de TV: 17
Painéis elétricos: 145
Luminárias: 3.371
Cabeamento elétrico principal: 67.542 metros
Cabeamento elétrico secundário: 49.749 metros
Circuitos de vídeo: 300

Giuliander Carpes, do Portal da Copa no Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo/a, agradecemos pela sua visita e comentário.