segunda-feira, 30 de junho de 2014

França e Nigéria sonham trilhar o caminho de gerações mais talentosas

Getty Images#Franceses sonham reeditar o feito da geração de Zidane, campeã em 1998
Getty Imagens
Franceses sonham reeditar o
feito da geração de Zidane, camepã em 1998
SERGIPE, CanindéAntes desacreditados, europeus lutam para igualar o feito do time de Zidane, campeão em 1998. Africanos chegaram à mesma fase da equipe de Okocha.














por Portal da Copa, da redação

O jogo França x Nigéria (nesta segunda-feira, no Estádio Nacional Mané Garrincha) marca o confronto entre duas seleções que estavam desacreditadas antes da Copa do Mundo. Mas ambas podem se igualar a gerações anteriores. Os vencedores de 1998 ganharam força após terminar o Grupo E na primeira posição e ver a queda dos ex-campeões Inglaterra, Itália e Uruguai. Para os africanos é mais difícil sonhar com vida longa no Mundial, mas eles já igualaram as melhores campanhas que fizeram no torneio.

Embora respeitada, a França não era considerada candidata ao título antes da Copa. A situação piorou após o corte do atacante Franck Ribéry por contusão. Mas as duas vitórias por goleada na fase de grupos embalaram a seleção cujas maiores glórias aconteceram no fim dos anos 1990 e no início da década seguinte: a Copa do Mundo de 98 e a Eurocopa de 2000. O último suspiro dessa geração vitoriosa aconteceu com o vice-campeonato mundial em 2006.

O auge nigeriano ocorreu na década de 1990. A seleção chegou às oitavas de final nas primeiras Copas do Mundo que disputou: em 1994, quando perdeu para Itália na prorrogação, e em 1998, ano de eliminação com goleada de 4 x 1 para a Dinamarca. A Nigéria faturou ainda a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, com direito a vitórias sobre Brasil e Argentina. Depois, alternou eliminações na fase de grupos do Mundial (2002 e 2010) com ausência em 2006.

Os craques deixam saudades nos torcedores dos dois países. Os expoentes da França vencedora eram o zagueiro Lilian Thuram, o meia Zinedine Zidane e o atacante Thierry Henry, entre outros. Os torcedores da Nigéria, por sua vez, lembram com carinho de jogadores como o zagueiro Taribo West, os meias Jay-Jay Okocha e Finidi George e os atacantes Daniel Amokachi e Nwankno Kanu.

Carrascos do Brasil

Dois desses craques foram responsáveis diretos por eliminações da Seleção Brasileira em Copas do Mundo e em Jogos Olímpicos. O francês Zidane marcou dois gols nos 3 x 0 da final do Mundial de 1998 e teve atuação brilhante na vitória por 1 x 0 nas quartas de final de 2006 – o gol foi de Henry. O nigeriano Kanu marcou dois gols no triunfo por 4 x 3, de virada, nos Jogos Olímpicos de 1996.

Getty Images
Kanu celebra o título olímpico em 1996: ponto alto do futebol nigeriano

Confronto direto

O jogo do Mané Garrincha será apenas o segundo entre as duas seleções. A única partida realizada até hoje terminou com vitória da Nigéria por 1 x 0, em amistoso realizado em 2009, na cidade francesa de Saint-Ètienne. O gol foi marcado por Joseph Akpala, que não foi convocado para a Copa do Mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo/a, agradecemos pela sua visita e comentário.