segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Eliane Aquino conversa com pescadores sobre projeto de piscicultura

Fotos: Edinah Mary/Inclusão
Foto: Edinah Mary/Inclusão
CANINDÉ, SergipeNuma visita informal e em tom de diálogo, a secretária de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides), Eliane Aquino, conversou com pescadores diversas questões relacionadas ao projeto de piscicultura, desenvolvido pela Secretaria em seis municípios ribeirinhos.




por ASN, da redação
O encontro ocorreu na tarde desta quinta-feira, 20, na unidade produtiva do povoado Saúde, em Santana do São Francisco, uma das cidades beneficiadas.

O andamento do projeto nas perspectivas de cooperativismo e nas áreas técnica e financeira; o escoamento e comercialização dos peixes e as possibilidades de ampliação das unidades de produção foram alguns dos assuntos discutidos ao longo do encontro.

A avaliação dos pescadores contou muito no direcionamento da conversa, uma vez que a visita teve como objetivo principal ouvir suas possíveis dificuldades e sugestões na perspectiva de encontrar alternativas para alcançar resultados cada vez mais exitosos.

“É sempre um prazer poder acompanhar de perto um projeto de sucesso como esse. Mais gratificante ainda é poder ouvir dos próprios pescadores que estão conseguindo seu salário e conquistando sua autonomia através do projeto. E estamos aqui hoje justamente para ouvi-los e canalizar ainda mais forças para que o projeto continue sendo um sucesso e siga trazendo mais desenvolvimento e autonomia para essas comunidades”.

O pescador e beneficiário de Telha, Genival Feitosa Vieira, agradeceu a oportunidade de conhecer a gestora do projeto do qual faz parte. “Fico muito feliz de saber que a secretária está preocupada com o andamento do nosso projeto. Foi ela quem criou e está mais do que certa querer saber como ele está sendo realizado. Agora é a hora da gente sugerir algumas mudanças que precisamos, mas principalmente agradecer porque esse projeto está mudando as nossas vidas”. 

O especialista em Aquicultura e representante da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), Sandro Kruger, acompanhou a visita e deixou uma mensagem de incentivo aos pescadores. “Com certeza já dá pra sentir os frutos desse projeto, e tudo isso graças à dedicação de vocês e ao apoio disponibilizado pela Seides. Nesse projeto pode estar o futuro de vocês e de suas comunidades, mas é preciso seguir aproveitando o investimento da Secretaria para se fortalecer ainda mais enquanto criadores de peixe e enquanto associação”.

A iniciativa da Seides em proporcionar autonomia e desenvolvimento através do projeto de inclusão produtiva voltado para a criação de peixe tilápia em tanques-rede foi reconhecido pelo chefe da Estação de Piscicultura da Codevasf, Paulo Passos, como um incentivo ao desenvolvimento social das comunidades ribeirinhas.

“É um prazer participar dessa conversa e perceber que a semente plantada já está germinando. Ela tem sido regada pelas águas do São Francisco, mas precisa do suor de cada um dos beneficiários. Muitos falam que a região do São Francisco é pobre, mas ela é pobre de ações como essa que está sendo oferecida pela Seides a esses pescadores, por isso, a secretaria está de parabéns por acreditar nesse potencial e nesse povo ribeirinho. A Codevasf está disposta a contribuir com a execução do projeto para conquistar ainda mais sucesso”.

Sucesso esse que conta com o acompanhamento e apoio técnico adequados para que o pescador desenvolva a piscicultura de forma sustentável. Para o engenheiro de pesca e responsável técnico do projeto, Marcelo Chammas, o Estado precisa conquistar seu espaço na área da aquicultura e o projeto de piscicultura pode ser o primeiro passo para isso. “É um orgulho poder fazer parte desse projeto e contribuir para que pescadores consigam viver cada vez melhor fazendo aquilo que estão costumados, além de colaborar com o fortalecimento da atividade aqui na região. Continuaremos acompanhando os pescadores e dando todo o apoio técnico que precisarem”.

Enquanto esse espaço ainda não foi conquistado, a pescadora e beneficiária de Santana do São Francisco, Selma Pereira, garante o seu dentro de casa e na comunidade onde vive. “Depois que comecei a fazer parte desse projeto tudo mudou na minha vida e na vida das outras mulheres que fazem parte dele. A gente não tinha renda nenhuma e por isso não tínhamos condições de fazer algumas coisas importantes pra gente, mas agora tudo mudou e isso é gratificante demais. Só tenho que agradecer”. 

Projeto de Piscicultura

O projeto de piscicultura busca contemplar mecanismos que visem favorecer as potencialidades já existentes no Estado de modo a incrementar economicamente os perímetros urbanos e rurais. Com o fortalecimento dessas atividades, procura-se minimizar a situação de vulnerabilidade da população beneficiária do projeto, promover uma melhoria na qualidade de vida das comunidades inseridas e a fixação dos pequenos produtores com condições de sustentabilidade.

O projeto beneficia cerca de 200 pessoas nos municípios de Santana do São Francisco, Pirambu, Telha, Ilha das Flores, Neópolis e Graccho Cardoso, através de um investimento de aproximadamente R$ 2 milhões. Até outubro deste ano, a iniciativa resultará na comercialização de 27,5 toneladas de tilápia.

Fonte: ASN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo/a, agradecemos pela sua visita e comentário.